Academia Halal do Brasil oferece curso de capacitação Halal para colaboradores da Caramuru

A Academia Halal do Brasil – instituto privado de formação, treinamento, qualificação e capacitação continuada com especialização no segmento Halal – promoveu hoje (09), um curso online para colaboradores da Caramuru.

Fundado em 1964, o Grupo Caramuru se consolidou no mercado e hoje é o principal grupo brasileiro no processamento de soja, milho, girassol e canola.

Presente hoje nos estados de Goiás, Paraná, Mato Grosso e São Paulo, atua nos segmentos animal, industrial, produtos de consumo, commodities, biodiesel e logística. Por meio de diversas linhas de produtos naturais à base de soja, milho, girassol e canola, o Grupo atende consumidores de diversas regiões do Brasil, além de fornecer matéria prima para fabricantes de massas, biscoitos, snacks, corn flakes e outros segmentos.

Os treinamentos e cursos oferecidos pela Academia auxiliam no desenvolvimento profissional focado no segmento Halal, explorando temas, critérios e metodologias a serem utilizados.

O curso foi mediado pelo secretário-geral da Academia Halal, Delduque Martins, e as palestras foram ministradas pelo diretor-geral da Academia, Ali Zoghbi, e pela docente Elaine Carvalho.

Participaram também Edwirges Michellon, gerente da qualidade da Caramuru, Yorranna Peixoto, supervisora de qualidade, e Dib El Tarras, diretor do setor industrial da FAMBRAS HALAL.

Edwirges agradeceu a oportunidade e ressaltou a importância do curso. “Nós temos várias certificações e a gente sabe como é importante esse processo. Eu agradeço a todos e espero que a gente continue por muito tempo juntos, a parceria entre a Caramuru e a FAMBRAS é muito importante.”

Ali Zoghbi, deu início às apresentações falando sobre os princípios do Islam e o Halal no Brasil.

O conceito Halal e o processo de certificação foram explicados pela docente Elaine Carvalho. Ela falou também falou sobre as principais normas internacionais do Halal.

No último módulo, Ali Zoghbi falou sobre o mercado Halal e o consumidor muçulmano.

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *