Segurança alimentar torna-se principal atrativo do alimento Halal

Muçulmanos de todo mundo seguem a recomendação religiosa de consumir os chamados produtos Halal – permitidos pela religião islâmica. Halal é um padrão ético e moral de ações lícitas não só na alimentação, mas também no ambiente social, na conduta, na Justiça, nas vestimentas e nas finanças.

Mas por que será que produtos Halal – sobretudo os alimentícios, cosméticos e fármacos – vem despertando o interesse não só dos quase 2 bilhões de muçulmanos que existem no planeta, mas de todos os adeptos do consumo consciente? Mohamed Zoghbi, presidente da FAMBRAS Halal – primeira certificadora Halal do Brasil, em atividade há mais de quatro décadas – explica: “O alimento Halal deixou de ser um requisito exclusivamente religioso. Ele vem se consolidando como um conceito de segurança alimentar. São produtos que, em todo o seu processo produtivo, contaram com matérias-primas, processos, mão de obra e embalagens que não trazem qualquer prejuízo à saúde e à segurança das pessoas”.

Para ler a notícia completa clique aqui

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *