Omelete e shawarma: atrativos para conquistar clientes nos países islâmicos

Durante a realização da Gulfood deste ano, a culinária típica brasileira e árabe terá um papel estratégico no fechamento de negócios por dezesseis agroindústrias exportadoras do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Goiás que estão no evento nos Emirados Árabes Unidos.

O país já ocupa o posto de maior exportador de frango Halal, mas quer ir além: pretende se apresentar como produtor de alimentos de qualidade, com rígido controle sanitário e perfil sustentável de produção. E o destaque vai para outros negócios envolvendo aves e ovos, conforme destacou Francisco Turra, presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

No ano passado, os países do Oriente Médio importaram do Brasil 1,448 milhão de toneladas de carne de frango, gerando uma receita de US$ 2,408 bilhões. Os Emirados Árabes Unidos, sede da Gulfood, importaram sozinhos 300.4 mil toneladas, com receita de US$ 517,4 milhões – alcançando a sexta posição no ranking dos maiores importadores da carne de frango brasileira.

Para ler a notícia completa, acesse

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *