Brasil já pode exportar carne bovina para a Arábia Saudita

Presidente da FAMBRAS integrou a delegação brasileira que viajou ao país saudita com a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu

 

Da esquerda para a direita: Mohammed Al-Meshal, o presidente da FAMBRAS Mohamed El Zoghbi, a ministra Kátia Abreu

Da esquerda para a direita:
Mohammed Al-Meshal, o presidente da FAMBRAS Mohamed El Zoghbi, a ministra Kátia Abreu

 

ão Paulo, 9 de novembro de 2015 – O Brasil já pode voltar a exportar carne bovina in natura para a Arábia Saudita. O fim do embargo foi oficialmente declarado no dia 9 de novembro, em Riad, durante uma reunião entre a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, e o CEO da Autoridade Saudita de Alimentos e Medicamentos (SFDA), Mohammed Al-Meshal. A Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – representada por seu Presidente, Mohamed El Zoghbi, acompanhou de perto este momento tão importante para a economia brasileira.

As autoridades brasileira e saudita assinaram um novo modelo de Certificado Sanitário Internacional. Esta abertura possibilitará ao Brasil exportar cerca de 50 mil toneladas de carne bovina ao ano, o que representa US$ 170 milhões.

Há três anos, a Arábia Saudita suspendeu a compra de carne brasileira após o governo divulgar que um bovino de um rebanho do Paraná, morto em 2010, era portador do agente causador do mal da vaca louca. Considerado um caso “atípico”, a Organização Internacional de Saúde Animal manteve o Brasil com o status de país com risco “insignificante” de ocorrência da enfermidade, o que não foi suficiente para evitar o embargo.

Segundo o presidente da FAMBRAS, o fim do embargo é muito importante para os dois países. “A Arábia Saudita tem a necessidade de importar alimentos para abastecer sua população. E o Brasil é um grande produtor não só de carnes, mas de diversos produtos alimentícios”, diz. “Além disso, os produtos brasileiros destinados ao mercado islâmico já saem do país com a certificação e o selo de garantia Halal, provas incontestáveis de a indústria produtora segue os procedimentos corretos, conforme rege a jurisprudência islâmica e os ensinamentos do Alcorão”.

 

Sobre a FAMBRAS

A FAMBRAS – A Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – FAMBRAS foi fundada em 1979 pelo Hajj Hussein Mohamed El Zoghbi. A entidade atua com total apoio dos principais representantes do islamismo nos âmbitos religioso, social, econômico e diplomático, com projetos que visam à divulgação do Islam. A Federação também foi pioneira na implantação do conceito Halal no Brasil, sendo importante certificadora.

O intuito da criação da entidade foi o fortalecimento e unificação das associações muçulmanas atuantes no país para que elas se mantivessem comprometidas com as causas ligadas à comunidade islâmica, como a acolhida aos irmãos necessitados e a manutenção das práticas do Islam.

Nas áreas educacional e assistencial, a FAMBRAS atua de maneira exemplar, tanto em benefício da comunidade muçulmana quanto das comunidades carentes brasileiras, com projetos que propiciam o conhecimento do Islamismo como uma religião de paz e solidariedade.

 

Foto-direitos-Ministerio-Da-Agricultura-01

 

IMG_5457

 

IMG_5464

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *