Ministra pede reabilitação de frigoríficos de frango

Semana passada, durante visita a Riad, na Arábia Saudita, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, pediu às autoridades do país a reabilitação de plantas de carne de frango brasileiras que foram retiradas em janeiro da lista de unidades que podem exportar ao país árabe. Segundo a ministra, a Arábia Saudita ficou de enviar uma missão técnica para fazer a verificação destas plantas de abate em novembro deste ano.

O governo saudita suspendeu as exportações de alguns frigoríficos brasileiros em função de divergências no método de abate Halal. Os sauditas querem que o animal seja morto na degola e que não seja feito o choque, que atordoa as aves antes que morram. “O processo Halal sempre esteve de acordo com o padrão, só que eles mudaram, passaram a exigir que não se fizesse a insensibilização do frango, que tivesse um abate sem choque”, explicou à ANBA o diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin.

Os sauditas também querem que as empresas brasileiras produzam e processem carne de frango na Arábia Saudita. Os sauditas produzem 50% do frango que consomem e querem chegar a 70% de produção local, segundo Tereza Cristina.

Para ler a notícia completa clique aqui

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *