Congresso Federal lança Frente Parlamentar Brasil-China e BRICS

Congressistas lançaram a Frente Parlamentar do Congresso Nacional Brasil-China e a Frente Parlamentar BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), no dia 3 de abril, na Câmara dos Deputados, em Brasília. A FAMBRAS HALAL participou da cerimônia de lançamento institucional e posse da administração.

O objetivo das duas frentes será a integração parlamentar, econômica e cultural entre o Brasil, a China (maior parceiro comercial do agronegócio brasileiro) e os outros países que integram o BRICS.

O deputado Federal Fausto Pinato, que preside a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, assumiu a presidência destas Frentes Parlamentares.

Os países membros do BRICS correspondem juntos por 30% da superfície terrestre, 43% da população mundial, 21% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, 17,3% do comércio global de serviços e 45% da produção mundial agrícola, em conformidade com dados da Organização das Nações Unidas (ONU/FAO) e da Organização Mundial do Comércio (OMC), do ano de 2015.

A FAMBRAS HALAL esteve presente para prestigiar esse momento de fundamental importância para o Brasil, sobretudo em termos da possibilidade de ampliação de seus mercados de exportação para os demais integrantes. China, Índia e Rússia estão entre os dez maiores parceiros comerciais brasileiros.

Segundo o Diretor de Projetos da FAMBRAS HALAL, o engenheiro Delduque Martins, a criação da Frente Parlamentar do Congresso Nacional BRICS é ainda mais oportuna porque o Brasil assumiu em 2019 a direção do Grupo, seguindo o revezamento anual entre os países integrantes, e em novembro deste ano, será sede da cúpula dos BRICS.

A busca por produtos Halal no mundo aumenta a cada ano. Atualmente, há em torno de 1,8 bilhão de muçulmanos no mundo, ou seja, praticamente um quarto da população mundial consome produtos Halal.

A comunidade muçulmana na Rússia tem atualmente algo próximo a 25 milhões de pessoas e continua a crescer, a população muçulmana na China é estimada em 65,3 milhões e a Índia aproximadamente 161 milhões; e ainda temos a África do Sul.

“Todos os membros são mercados enormes, especialmente China e Índia com uma grande população. Esses dois países ainda têm um acelerado crescimento econômico e precisam de matéria-prima, recursos naturais e alguns produtos industrializados. Portanto, o parlamento brasileiro tem o dever de valorizar, estimular e contribuir para a preservação dessa saudável parceria” disse Delduque.

Participaram da solenidade os embaixadores dos países membros; o ministro da Secretaria de Governo, General Santos Cruz, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, o deputado federal Hildo Rocha (eleito primeiro vice-presidente da Frente), o deputado Evandro Roman (escolhido para o cargo de secretário-geral); além de parlamentares, autoridades e empresários.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *