Indonésia trabalha para criar vacinas Halal

O governo indonésio está enfrentando uma questão desafiadora: o presidente Joko Widodo quer vacinar pelo menos 70 milhões de crianças antes do final do seu mandato em 2019. No entanto, as famílias muçulmanas se recusam a vacinar seus filhos por causa da falta de certificação Halal,

A recusa em tomar vacina não-Halal chega a parar campanhas de vacinação organizadas por governos locais e comunidades de saúde por causa de um suposto componente das vacinas: a gelatina de porco, um ingrediente que os muçulmanos consideram proibido segundo aa lei islâmica tradicional. A Indonésia tem uma taxa de vacinação de 30%, em vez dos 95% que o Ministério da Saúde do país almeja.

Para ler a notícia completa, acesse!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *