Produtos não-alimentares aproveitam o “boom Halal” na Indonésia

A crescente base de consumidores muçulmanos da Indonésia tem inspirado as empresas a promover o rótulo Halal em seus produtos, mesmo que as marcas vendam produtos não-alimentícios.

Antes do Ramadan, a Sharp Electronic Indonesia lançou sua geladeira com certificação Halal, alegando que o produto eletrônico era a primeira geladeira do tipo na Indonésia. Alguns consumidores ficaram perplexos com o rótulo Halal sendo usado em um produto que não pode ser digerido, mas a empresa alegou que a geladeira armazenaria os alimentos para justificar o rótulo.

O Conselho da Indonésia Ulema (MUI), a instituição que emite certificações Halal, viu um aumento no uso do rótulo Halal para produtos não-comestíveis, além de cosméticos. Em 2016, uma marca hijab, Zoya, anunciou que seus hijabs foram os primeiros a receber a certificação Halal da MUI. O anúncio causou polêmica porque outros produtores de hijab ficaram ofendidos. Mais tarde, o diretor criativo da Zoya, Sigit Endroyono, pediu desculpas durante uma coletiva de imprensa em Bandung, Java Ocidental, porque o anúncio deles era visto como acusador de outras marcas hijab de serem haram.

Para ter acesso às notícias sobre o assunto, acesse

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *